Eleições da Petros vão até o dia 26 de junho

Vote e se mobilize para cobrar as dívidas antes do plano de equacionamento do déficit técnico

O Conselho Deliberativo determinou que a Diretoria da Petros faça os cálculos para cobrar os valores relativos ao Contingente Judicial, que cabe a Petrobrás pagar, em função das ações em que é condenada solidariamente junto com a Petros.

Essa vitória partiu dos diversos pareceres do Conselho Fiscal da Petros nos últimos 14 anos que recomendaram a rejeição das contas da Fundação relatando, entre outros motivos, falta dessa cobrança.

Os conselheiros eleitos que mantém sua independência em relação aos governos e aos partidos políticos foram coerentes e persistentes em não aprovar as contas da Petros todos esses anos.

O que dirão, agora, aqueles que aprovaram essas mesmas contas e, além disso, poderiam ter cobrado essa dívida da Petrobrás e nunca o fizeram? São cerca de 4 bilhões até dezembro de 2016 que devem ser considerados para a Petrobrás pagar. Valeu a pena lutar!

Por isso, vote certo:

Deixe um comentário