Diretoria da FNP realiza seminário sobre equacionamentos e o futuro da Petros

Atividade deliberou 10 eixos estratégicos para a atuação da categoria na campanha em defesa dos participantes e assistidos pelo fundo de pensão 

 

Na terça-feira (20/02), a diretoria da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) realizou o seminário “Equacionamentos e o Futuro da Petros”, na sede nacional da Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet), no centro do Rio de Janeiro.

A atividade – que reuniu cerca de 40 dirigentes dos Sindipetros RJ, LP, SJC, PA/AM/MA/AP e AL/SE – traçou as diretrizes estratégicas de uma grande campanha nacional em defesa dos participantes e assistidos da Petros, de modo a acabar com os Planos de Equacionamento de Déficits (PEDs), e pressionar a Petrobras (a patrocinadora) a pagar as suas dívidas com o fundo de pensão.

No seminário, os diretores da FNP equalizaram as informações a respeito do andamento dos trabalhos do GT Petrobras, Petros e Entidades Representativas – que tem a perspectiva da apresentação de uma proposta da Petrobrás em março – e também dos primeiros meses dos mandatos dos conselheiros representantes dos trabalhadores na Petros.

Na parte da manhã, os expositores Silvio Sinedino (conselheiro fiscal da Petros), Vinícius Camargo (conselheiro deliberativo da Petros/ diretor da FNP), Rafael Prado (conselheiro deliberativo da Petros/ diretor da FNP), Marcus Coelho (advogado previdenciário da FNP) e Ronaldo Tedesco (ex-conselheiro da Petros) teceram considerações sobre o atual estado do plano de previdência da categoria petroleira e apontaram perspectivas para a resolução dos problemas relacionados ao confisco das aposentadorias.

Na parte da tarde, os diretores e diretoras da FNP debateram seus respectivos pontos de vista a respeito dos equacionamentos e do futuro da Petros, e propuseram ações estratégicas para mobilizar a categoria e cobrar a Petrobras nos próximos meses.

Silvio Sinedino, conselheiro fiscal da Petros, participou do seminário “Equacionamentos e o futuro da Petros”

“A Petros, do jeito que está hoje, é sustentável? Ela traz tranquilidade para os seus participantes? Não! E qual é a solução? Dinheiro novo. Esse dinheiro novo vai ter um preço e é aí que a gente vai ter que mensurar se esse dinheiro novo é bom ou ruim. A Petrobras está fazendo o jogo dela e a gente tem que fazer o nosso”, destacou Adaedson Costa, secretário-geral da FNP.

“E se ao final do processo a gente não conseguir avançar, a Petrobras, através do seu presidente Jean Paul Prates, que vem declarando por aí a intenção de ajudar, que arque com esse ônus. Não é o trabalhador [que tem que pagar os déficits do fundo], mas sim a Petrobras”, complementou Adaedson.

Já para Eduardo Henrique, também secretário-geral da FNP, é preciso fazer um balanço político mais amplo dos trabalhos do GT Petrobras, Petros e Entidades e dos atos em defesa dos participantes da Petros, além de melhorar a comunicação com as bases da categoria a respeito do andamento das tratativas em busca de uma solução para o fundo de pensão.

“A discussão de hoje é importante para definirmos o papel da FNP no Fórum e no Grupo de Trabalho. Ainda não há nenhuma proposta para ser votada em assembleias. O importante, agora, é ressaltar que não aceitamos migração para plano CD, e vamos nos comunicando com a categoria”, disse Eduardo Henrique.

 

CONFIRA ABAIXO AS 10 RESOLUÇÕES DE CONSENSO DELIBERADAS PELA DIRETORIA DA FNP AO FINAL DO SEMINÁRIO 

1 – Continuidade dos atos e mobilizações para o fim dos equacionamentos e a construção de um ato já em março para exigir que a gestão Jean Paul Prates apresente a proposta prometida após o ato do dia 24/01.

2 – Melhoria da comunicação com as bases sobre os trabalhos do GT Petrobras, Petros e Entidades.

3 – Cobrar uma reunião com o presidente da Petrobras.

4 – Manutenção do Plano BD.

5 – Construção do Seminário Nacional das Entidades Representativas dos Participantes da Petros.

6 – Participação na gestão da Petros por eleição.

7 – Cobrar da Petros/Petrobras que haverá intervenção dos participantes em qualquer mudança de regulamento.

8 – Cobrar alteração do regulamento para a garantia de transparência na gestão da Petros.

9 – Construção do Seminário dos Representantes das Estatais sobre Previdência.

10 – Continuidade de todos os esforços (político, administrativo e jurídico) para garantir os direitos dos participantes da Petros.

 

Veja mais algumas fotos do seminário “Equacionamentos e o futuro da Petros”:

 

 

 

 

CANAL DA FNP NO WHATSAPP 

Aproveite e siga o canal da FNP – Federação Nacional dos Petroleiros no WhatsApp CLIQUE AQUI. E depois ative o sininho para receber as notificações dos conteúdos recém-publicados em primeira mão.

Compartilhe o link desta novidade com os companheiros e companheiras da sua unidade.

FNP, A LUTA É PRA VALER!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp