Live nesta terça (7), 19h, aborda o golpe de 64 na Baixada Santista

A década de 1960 viu o apogeu do movimento sindical e das forças progressistas, com ascenso nacionalista, greves vitoriosas e luta por reformas de base ser interrompido pelo golpe militar de 1964. Na Baixada Santista, duas categorias estratégicas foram as principais fontes de preocupação dos golpistas e, por consequência, muito afetadas pelos tempos sombrios da ditadura civil-militar: os petroleiros e portuários, que integravam o combativo Fórum Sindical de Debates.

Para discutir este período, com suas lições para o atual período e o necessário enfrentamento ao neofascista Jair Bolsonaro, na live desta terça-feira (7), a partir das 19 horas, temos como convidado Antonio Fernandes Neto, militante sindical e pesquisador das violações aos trabalhadores na ditadura militar. Ao lado dele, para abordar o tema, Adaedson Costa, coordenador-geral do Sindipetro-LP e secretário-geral da FNP.

Assista na página do Sindipetro-LP no link abaixo:
https://www.facebook.com/sindipetrolp/videos/1010141032751892/

Fonte: Sindipetro-LP

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp