Notícias

Casos de câncer na Petrobrás serão tema de seminário no Sindipetro-LP

Atividade será no dia 4 de fevereiro, às 14h, na sede do Sindipetro-LP, em Santos. Em seguida será iniciada a 1ª mesa do Seminário: A história do benzenismo aos novos agentes causadores de câncer entre os petroleiros

28/01/2020
Casos de câncer na Petrobrás serão tema de seminário no Sindipetro-LP

No próximo dia 4 de fevereiro, na sede do Sindipetro-LP, em Santos, pesquisadores, dirigentes sindicais e trabalhadores se reúnem para se debruçar sobre um fenômeno histórico até hoje pouco estudado na Petrobrás: os inúmeros casos de câncer que vitimam os operários que atuam nas áreas industriais da companhia.

Justamente para avançar no debate a relação entre a doença e a atividade laboral, o ‘Seminário: Atenção, Prevenção e Vigilância ao Câncer entre Petroleiros’ irá ocupar o auditório Euzébio Rocha reunindo quem vive a realidade dentro da empresa e aqueles que dedicam a vida acadêmica e profissional à saúde da população e da classe trabalhadora brasileira.

A abertura será realizada, às 14 horas, pelo coordenador-geral do Sindipetro-LP, Adaedson Costa. Na sequência, será iniciada a 1ª mesa do Seminário: A história do benzenismo aos novos agentes causadores de câncer entre os petroleiros. A coordenação será de Mara Takahashi – socióloga e pesquisadora da Faculdade de Saúde Pública da USP, que foi servidora do Cerest Piracicaba. Na mesa, também estarão presentes três nomes já conhecidos da categoria: Danilo Fernandes Costa, médico do trabalho e auditor fiscal aposentado; Adilson Guimarães Garrido, ex-diretor do Sindipetro-LP e petroleiro aposentado da RPBC; e Marcelo Juvenal, diretor do Sindipetro-LP, técnico de operação da RPBC e engenheiro de segurança do trabalho.

A segunda mesa do Seminário, prevista para começar às 15h30, irá pautas as ‘Dimensões da exposição, do diagnóstico, da prevenção e da vigilância aos casos de câncer entre os petroleiros’. Ângela Paula Simonelli, terapeuta ocupacional e pesquisadora da Universidade Federal do Paraná, é quem coordenará os trabalhos com a companhia de Elver Andrade Moronte, perito em Medicina do Trabalho, do Ministério Público do Trabalho do Paraná.

Por fim, o Seminário prevê uma mesa em que será proposta a ‘Construção de um programa de atenção aos casos de câncer ocupacional entre os petroleiros: prevenção e vigilância’. José Marçal Jackson Filho, engenheiro, ergonomista e pesquisador da Fundacentro conduzirá o debate. Na mesa, novamente Marcelo Juvenal; a assistente social do Sindipetro-LP, Pâmela Passos dos Santos; Maria Regina Alves Cardoso, professora do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da USP; e Mariana Tavares Guimarães, epidemiologista que integra a Associação de Saúde Ambiental e Sustentabilidade.

Embora discuta centralmente casos e relatos da categoria - por isso a importância do envolvimento de petroleiros ativos, aposentados e pensionistas -, o Seminário servirá também de ponto de apoio para outras categorias que discutem o tema. Afinal, trata-se de um grave problema que assola toda a classe trabalhadora.

No final de 2018, o Ministério da Saúde lançou o Atlas do Câncer relacionado ao trabalho no Brasil. No mapeamento, foram identificados os 900 agentes com alto potencial cancerígeno mais presentes nos ambientes de trabalho. Todos eles podem ser evitados com medidas preventivas, como o uso de materiais e equipamentos. Além disso, a publicação relacionou 18 tipos de cânceres efetivamente ligados à atividade diária dos trabalhadores, seja pela ocorrência de um longo período de exposição a fatores ou condições de risco do ambiente de trabalho.

Lembrando: o Seminário ocorre no próximo dia 4 de fevereiro, na sede do Sindipetro-LP (Av. Conselheiro Nébias, 248, Vila Mathias – Santos). A atividade é aberta ao público.

Fonte: Sindipetro-LP

Tags benzeno palestra câncer

Contato

Av. Passos, 34 - Centro
Rio de Janeiro/RJ
CEP 20051-040 Telefone: 21 2263-5147
fednacpetroleiros@gmail.com

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos