Começa Caravana Nacional da FNP

Em tempos de guerra, a Federação se organiza e cria estratégia de combate, atenta ao cenário de desmonte da Petrobrás

Por Vanessa Ramos, jornalista da FNP

Há momentos na história da sociedade em que as saídas parecem sombrias. O desânimo toma conta da população, a fraqueza parece ser a lógica da sobrevivência e admitir a derrota é a única lucidez.

Nesse cenário, exausta, a Petrobrás vai se extinguindo entre conflitos políticos lamentáveis e o interesse interminável do capital estrangeiro. Mas, como se uma energia brotasse do chão, a FNP organiza uma Caravana Nacional e sai pelo Brasil, em busca de alguma vitória.

A Caravana, com o objetivo de aproximar a FNP das suas bases, visita a Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), em Cubatão, no Litoral Paulista, na manhã dessa segunda-feira (5/9). ?O que vem por aí não é coisa boa. Os petroleiros têm que estar conscientes e muito bem preparados?, disse Adaedson Costa, diretor do Sindipetro-LP e da FNP.

Durante o mês de setembro, a FNP segue em direção à outras unidades espalhadas pelo país. ?É uma oportunidade de defendermos uma empresa integrada de energia e, portanto, é fundamental a união de toda a força de trabalho, independente de qual ativo cada um pertença. Enfim, somos todos Petrobrás?, afirmou Fábio Mello, diretor do Sindipetro-LP e da FNP.

rpbc 2 RPBC2

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp