Dirigentes do Sindipetro-RJ e FNP param petroleiros no saguão do Edisen

Ato político objetivou protestar contra o entreguismo instaurado no Brasil

Por Vanessa Ramos, jornalista da FNP

Debaixo do nariz de Pedro Parente, Arthur Ferrari, diretor do Sindipetro-RJ, e Emanuel Cancella, diretor do Sindipetro-RJ e da FNP, pararam trabalhadores do Edifício da Petrobrás, o Edisen, na Rua do Senado – Centro do Rio, por volta das 12h30min.

edisen_rolezinho_arthur edisen_rolezinho_cancella

Por cerca de 1h30min, os dirigentes discursaram sobre a tentativa histórica de privatizar a Petrobrás, a entrega do pré-sal e a precarização do trabalho com o ACT, apresentado pela empresa.

Enquanto discursavam, trabalhadores, que retornavam do almoço, paravam para ouvir os petroleiros. Muitos sensibilizados, aplaudiram por três vezes os dirigentes.

Segundo Arthur, em seu discurso, a luta só está começando. ?Nós não podemos deixar entregar o maior patrimônio brasileiro?, afirmou.

Abaixo, seguem vídeos do ato, feitos por André Lobão, jornalista da Agência Petroleira de Notícias (APN).

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp