Nem flores e nem presentes, as mulheres vão para as ruas lutar!

Há muitos anos tentam apagar a história de luta do 8 de março, entregando flores, chocolates, presentes. As mulheres não querem presentes. Elas querem respeito, dig­nidade, segurança e liberdade.

Por isso, no Dia Internacional das Mulheres, 8 de março, manifestações ocorrerão em todo o Brasil e no mundo, tendo como eixos centrais “Pela vida das mulheres, justiça por Marielle. Por democracia e direitos. Somos contra Bolsonaro e a Reforma da Previdên­cia”.

Petroleiras na luta

Petroleiras de várias regiões do país se somarão às trabalhadoras de outras categorias na luta e trarão temas específicos para as ruas, como: luta contra a privatiza­ção, por direitos, emprego e contra o assédio. Veja o que irá acontecer nas bases da FNP.

Em Alagoas/Sergipe, as petroleiras participarão das atividades nas ruas e entregarão panfletos de conscientização.

No Litoral Paulista está confeccionando material impresso para distribuir no dia 8 de março. As petroleiras irão se somar às mulheres de outras categorias nas ruas.

No Pará/Amazônia/Maranhã/Amapá, as petroleiras também irão participar das atividades que estão sendo organizadas pelas Centrais Sindicais. Também está previsto a distribuição de um boletim especial sobre as mulheres petroleiras.

No Rio de Janeiro, as petroleiras pretendem fazer um esquenta para o ato, haverá concentração com roda de conversa e confecção de cartazes tendo como temas específicos das petroleiras a luta contra a privatiza­ção, por direitos, emprego e contra o assédio.

Em São José dos Campos, as petroleiras irão para as ruas, se somarão às outras categorias e farão panfletagem.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp