SMS

Na manhã desta segunda-feira (29), o gerente setorial de SMS da Revap, Rogério de Oliveira, interrompeu, de forma autoritária, uma reunião da subcomissão da CIPA, reclamando que sua realização não havia sido informada antecipadamente e, por isso, não poderia acontecer. A atitude do gerente é mais uma demonstração de como a democracia e o direito de organização dos trabalhadores estão sendo atacados na Petrobrás.

Mesmo após os participantes explicarem que a reunião estava agendada há quase um mês e que havia sido comunicada ao gerente de SMS da época, ele ainda agiu de forma antidemocrática, determinando que a reunião fosse finalizada o quanto antes.

Diante do clima de indisposição gerado pela invasão, os integrantes resolveram encerrar a reunião.

“Recebemos com preocupação esse relato dos integrantes da Cipa e lamentamos que o gerente tenha agido com tamanha truculência. Sua atitude desrespeita os trabalhos da Comissão e a organização dos petroleiros em defesa da saúde e segurança. Exigimos respeito à liberdade de organização”, disse o presidente do Sindipetro-SJC, Rafael Prado.

Fonte: Sindipetro-SJC

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp