Petroleiros da Revap rejeitam proposta do TST e aprovam greve

Os petroleiros da Revap de São José dos Campos e Transpetro de Taubaté rejeitaram a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e aprovaram o indicativo da greve nacional, sinalizada pelas federações da categoria FNP (Federação Nacional dos Petroleiros) e FUP (Federação Única dos Petroleiros). O Sindicato dos Petroleiros de São José dos Campos e Região iniciou a votação no último dia 9 encerrou nesta terça-feira (15).

A proposta de ACT foi rejeitada por 62,5% dos trabalhadores que participaram da assembleia e a greve aprovada por 51,2%. Participaram da votação 753 petroleiros (97% de trabalhadores ativos e 3% aposentados).

A consulta foi feita com urna fechada, para garantir que os trabalhadores não sofressem nenhum tipo de retaliação por parte da empresa, que mobilizou gerências e cargos de chefia para votarem contra a greve.

Toda a votação e apuração dos votos foi acompanhada pela direção da Revap.

A decisão segue a tendência indicada pelas assembleias da categoria que estão acontecendo em todo o país. Como a greve é nacional, o início da paralisação será definido pelas federações (FNP e FUP).

Impasse

A data base da categoria é 1º de setembro. No entanto, a Campanha Salarial chegou a um impasse depois que a categoria rejeitou, em todo país, a proposta apresentada pela Petrobrás, levando a estatal a buscar a mediação do TST (Tribunal Superior do Trabalho).

Entre os principais pontos da proposta de ACT apresentada pelo Tribunal estão reajuste salarial de 70% da inflação, criação de banco de horas, possibilidade de aumento da jornada para 12h sem o aval dos trabalhadores. Os petroleiros reivindicam a renovação acordo do atual Acordo Coletivo de Trabalho, sem a retirada de nenhum direito.

“Os petroleiros rejeitaram esta proposta porque ela retira direitos históricos, conquistado com anos de luta, e pior, ainda abre o caminho para a privatização da Petrobrás. Agora vamos esperar o resultado final das assembleias em todo o país e a indicação das federações para o início da greve”, afirma o presidente do Sindicato, Rafael Prado.

Confira algumas fotos da votação:


 

Fonte: Sindipetro-SJC

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp