Comunicado importante: Petros informa que INSS encerrou convênio com a Fundação

Nesta terça-feira (19), Petros soltou um comunicado em que informou que o INSS não fará mais o pagamento do benefício de seus segurados por meio do convênio com a Fundação. A partir de janeiro de 2020, os beneficiários serão pagos pela rede bancária contratada pelo próprio Instituto.

Assim, a iniciativa será um grande negócio para os bancos que, ao ficarem com as contas dos segurados, poderão oferecer todos os tipos de serviços e cobrar por vários deles. 

Segundo o secretário do INSS, Rogério Marinho, depois do sucesso do leilão da folha de pagamento dos benefícios do Instituto a serem concedidos nos próximos anos, que deve render R$ 24 bilhões ao órgão, o leilão de parte do estoque dos benefícios já concedidos pode render cerca de metade desse valor. “Esperamos receber de R$ 10 bilhões a R$ 12 bilhões”, disse ele.  

De acordo com o INSS, a conclusão do leilão para a folha de pagamentos dos benefícios a serem pagos entre 2020 e 2024 com um ágio médio de 612% foi feita no dia 9 de novembro. Foram 23 instituições que concorreram por 26 lotes (regiões). 

Das 26 regiões, o Banco Crefisa arrematou dez. Em segundo lugar ficou o Banco Mercantil do Brasil, com oito. Os bancos Santander e Agibank ficaram com três regiões, cada um. Itaú Unibanco e BMG ficaram com uma região cada. 

Isso significa dizer que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal ou ficaram fora do leilão ou não arremataram nada. Como consequência, os assistidos da Petros (PPSP-R, PPSP-NR e PP-2), que podiam solicitar valores maiores de empréstimo, considerando a renda do INSS, vão perder essa possibilidade.

Em outras palavras, os assistidos terão créditos mais caros, com prazos de pagamentos menores, que beneficiará apenas os bancos.

Pagamento via Petros

Diante disso, o último crédito do INSS via Petros será referente ao mês de dezembro, pago nos dias 10 e 20. O benefício referente a janeiro será creditado diretamente pelo INSS até o 5º dia útil de fevereiro, de acordo com o calendário do instituto.

A Petros comunicou ainda que, como o pagamento do INSS deixará de ser feito via Fundação, não haverá mais adiantamento do benefício Petros nem da previdência oficial no dia 10”. A antecipação é feita para ex-empregados de Petrobras e BR Distribuidora.

Para aqueles que descontam pensão judicial via contracheque precisarão comunicar a seus pensionados – como ex-cônjuge ou filho – que é necessário cadastrar o ofício no INSS para que o desconto aplicado na parte da previdência oficial seja feito pelo órgão. Este procedimento é feito no portal do INSS.

Segundo a Petros, já está em contato com o INSS para obter mais esclarecimentos e orientações para passar a seus participantes. Conforme as orientações forem divulgadas pelo INSS, a Petros comunicará mais detalhes aos participantes.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Central 135 do INSS.

 

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp