Petroleiros da Revap protestam contra demissões na Fafen e retirada de direitos

Os petroleiros do turno e do H.A. da Revap (Refinaria Henrique Lage) realizaram um protesto na refinaria, nesta quarta-feira (5), contra a retirada de direitos, as demissões na Fafen Araucária e a hibernação da unidade. O protesto também contou com a participação de trabalhadores de outras categorias e reuniu cerca de 90 pessoas no total.

Em assembleia, os petroleiros também aprovaram o estado de greve na refinaria, sinalizando apoio à greve nacional petroleira. Desde o último sábado (1º), os petroleiros já realizaram quatro cortes de rendição na refinaria, como parte da Jornada Nacional de Lutas da FNP e em solidariedade à greve.

O protesto também foi contra a imposição de novas regras para a jornada de trabalho na refinaria, que vão representar, na prática, corte de salários e aumento das condições de risco no local de trabalho.

As novas regras para a jornada de trabalho representam, na prática, corte de salários e aumento das condições de risco na refinaria.

A manifestação contou com a participação de representantes do Sindicatos dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, do Sindicato dos Correios de São José dos Campos, da CSP-Conlutas, do PSOL, do PSTU e do PDT.

“Em todo o país, a greve nacional dos petroleiros já chega a cinco dias e continua crescendo, agora com adesão da FNP. Vamos fortalecer este movimento contra a retirada de direitos, as demissões e a privatização do maior patrimônio do país, a Petrobrás”, afirmou o presidente do Sindicato dos Petroleiros, Rafael Prado.

Fonte: Sindipetro-SJC

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp