Bases da FNP provam: venda de botijão de gás a preço justo é possível!

Em protesto à política de preços exorbitantes dos combustíveis e desinvestimento da Petrobrás praticados pela direção da empresa, sindicatos filiados à FNP vão vender botijões a preço justo em vários estados brasileiros, nesta quinta-feira (13).

Quem é que não lembra dos preços absurdos do botijão praticados no ano passado? O gás de cozinha, que já chega a custar R$ 80,00, em alguns lugares, em 2019 chegou a ser vendido a R$ 120,00, quando o governo federal forçou a Petrobrás a adotar a política de paridade com os preços internacionais, em vez de calcular os custos de produção de gás e petróleo no Brasil pelo Real.

A reivindicação por preço justo para o gás de cozinha e combustíveis é uma das bandeiras da greve nacional da categoria, que também envolve a luta pela manutenção de direitos e contra a demissão de aproximadamente mil trabalhadores da Fafen Araucária (PR). Com a iniciativa, os trabalhadores esperam ampliar o debate sobre o tema.

Para reduzir o valor do gás de cozinha e derivados de petróleo, os petroleiros defendem o fim da paridade de preços com a cotação do mercado internacional, a suspensão do que definem como desmonte da companhia (com a venda de ativos, demissões e outras medidas), a diminuição da importação de derivados e a retomada das obras de ampliação das refinarias para atender o mercado interno e gerar emprego.

Agora, veja aonde as vendas serão realizadas:

– Quinta-feira (13/02)
Litoral Paulista

A ação acontece nesta quinta-feira, a partir das 14 horas, em Santos, e contemplará as 150 primeiras pessoas que chegarem à sede do Sindicato, na Av. Conselheiro Nébias, 248. O Sindipetro Litoral Paulista irá vender o gás de cozinha por R$ 32,00.

Rio de Janeiro
A atividade será realizada na Rua Ferreira de Andrade, 770, Cachambi, a partir das 11h. O gás será vendido a R$ 30,00.

São José dos Campos
Quem quiser adquirir o botijão por R$ 40 basta comparecer, nesta quinta-feira (13), a partir das 10h, ao depósito de gás localizado na rua Riskala José Neme, 169, na Vila Industrial, próximo ao Hospital da Vila.

– Sexta-feira (14/02)
Belém 

Trabalhadores petroleiros de Belém (PA) vão vender botijões de gás a R$ 40,00 nesta sexta-feira (14). Realizada no terminal do polo petroquímico de Miramar, na rodovia Arthur Bernardes, a ação demarca a adesão do Sindicato dos Petroleiros do PA/AM/MA/AP à greve nacional, que já entra no seu 13º dia. 

 

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp