FNP

Após cobrança da FNP, Petrobrás realiza força-tarefa para regularizar localidades dos exames admissionais

Em comunicado enviado à Federação Nacional dos Petroleiros, RH da companhia informou ter mapeado necessidade de ajustes em 2,5% dos casos dos concursos vigentes   Ontem (30/08), o setor de Recursos Humanos (RH) da Petrobrás enviou ofício para a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) para atualizar informações sobre os exames admissionais dos aprovados nos Processos Seletivos Público (PSP) da Petrobrás vigentes. De acordo com o comunicado, a companhia recebeu reclamações referentes às localidades das atribuições da etapa do exame admissional e realizou uma força-tarefa para verificação de todos os processos: 555 candidatos da turma 1; e 564 candidatos da turma 2; tendo identificado necessidade de ajustes em 29 casos (2,5% do público-alvo). “Nesse sentido, foram providenciados em caráter emergencial os ajustes necessários, adequando a localidade de realização do Exame Admissional disponível de acordo com opção do candidato (respondentes ao FORMS) ou local de residência (não respondentes ao FORMS), e estamos trabalhando em melhoria contínua do processo, evitando falhas futuras”, justifica o documento. A companhia ainda informou entender que permitir ao candidato a escolha do local dos exames através do preenchimento de formulário eletrônico “aumenta a satisfação dos candidatos e a chance de concluírem o processo admissional com êxito, mesmo aumentando a complexidade do processo” O RH da Petrobrás também reforça que o canal de atendimento do Serviço Saúde para o exame admissional é o servicosdesaude@petrobras.com.br.

LEIA MAIS
Direitos

Aprovados no concurso 2021.1 solicitam à Petrobrás calendário das etapas de convocação

Federação Nacional dos Petroleiros apoia a demanda dos futuros petroleiros e exige a garantia dos adicionais para amparar o ingresso na empresa Os 1.350 aprovados no Processo Seletivo da Petrobrás (PSP RH) 2021.1 publicaram ontem (29/08), no Instagram @aprovadospetrobras2021, um texto solicitando à companhia um cronograma prévio das etapas de convocação. “Apesar da garantia de convocação, a ansiedade parece não ter diminuído. Por quê? Enquanto aguardamos a tão desejada convocação, ficamos nos perguntando: ‘Será no próximo mês?’, ‘Será que vou ter que viajar para longe?’, ‘Como enfrentar os desafios financeiros?’”, diz o texto. No final de julho, a Petrobrás anunciou que irá convocar 2.170 aprovados do cadastro de reserva dos concursos públicos de 2021 e 2023, nível superior e técnico, respectivamente. E noticiou ainda a abertura de um novo processo seletivo para 458 vagas de nível técnico, a ser realizado até o final do ano. Essa Comissão de Aprovados 2021.1, composta por profissionais que ingressarão nas áreas de engenharia, análise de sistemas, ciência de dados, economia, geologia, entre outras, reivindica a sensibilidade dos gestores de Recursos Humanos da Petrobrás em um momento de transição profissional. “Mais do que um número, somos pessoas. Cada um de nós possui uma história única, com um sonho em comum: trabalhar na Petrobrás”, ressalta o pedido. A Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) apoia a demanda dos aprovados nos concursos por um calendário organizativo. Assim, os futuros petroleiros e petroleiras, que ajudarão no processo de reconstrução da empresa, poderão ter maior facilidade em se adaptar ao Sistema Petrobrás. “Observamos com grande alegria a divulgação de convocação do cadastro reserva dos últimos concursos. Foi uma cobrança desta Federação, FNP, tendo em vista os quadros reduzidos em toda Petrobrás. Porém, assim como estamos cobrando melhores condições aos empregados que entraram recentemente e para que não aconteça novamente a falta de informação, organização e previsibilidade, nada mais coerente e justo que a Petrobrás faça um calendário que inclua desde as primeiras recepções para esclarecimentos e entregas de documentos, bem como consultas e exames necessários, até a chamada para registro na carteira e início do curso de formação”, reforça Adaedson Costa, secretário-geral da FNP. “Além disso, a companhia deve se comprometer com as garantias dos adicionais, como sempre ocorreu no passado. É isso que exigimos e deve ser de direito desses novos empregados que virão para a reconstrução da Petrobrás”, conclui Adaedson. Com informações do site da Petrobrás e da página @aprovadospetrobras2021 no Instagram

LEIA MAIS

Está gostando do conteúdo? Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Categorias