VIGÍLIA PETROS | Representantes das entidades se reúnem com a presidente da Petrobrás e reforçam cobrança pelo fim imediato dos PEDs

Representantes dos trabalhadores, aposentados e pensionistas propõem a criação de comissão quadripartite a ser formada por representantes Previc, SEST, Petrobras e do Fórum das Entidades em busca de uma solução rápida para os problemas da Petros; Magda Charmbriard promete atuar por consenso entre todos os atores envolvidos no imbróglio do fundo de pensão

De acordo com a nova presidente da Petrobrás, Magda Chambriard, a solução dos equacionamentos dos déficits dos planos PPSP-NR e PPSP-R passa obrigatoriamente pelos órgãos de controle, principalmente pelo TCU.

A afirmação foi feita nesta terça-feira, 25/06, em reunião com as lideranças das entidades que integram o Fórum em Defesa dos Participantes e Assistidos da Petros.

Chambriard alegou que há muitas leis e outras disposições legais que impõem limites para atuação da Petrobrás.

Segundo a presidenta da empresa, o elemento essencial para alcançar a solução seria a chamada “vantajosidade” da proposta exigida pelos órgãos controladores.

Em suma, Magda afirmou que há vários caminhos possíveis e o que for melhor será buscado por meio de consenso entre todos o atores envolvidos. Ela enfatizou que o consenso é fundamental para a solução dos PEDs.

Os gestores do jurídico da Petrobrás informaram que ainda aguardam o relatório final do GT Petros para avaliar e apontar os caminhos que passam pela negociação, com consenso de todos os lados, aproveitando a atual conjuntura política.

Segundo eles, todos terão que encontrar um caminho sem conflitos entre a empresa, os órgãos controladores e governamentais, bem como as entidades e os assistidos.

Ao final, os gestores da Petrobrás afirmaram que a solução consensuada deverá ser clara ao emergir, objetiva e massivamente publicizada, para que não haja dúvida no passo seguinte para adesão em massa dos assistidos.

Diante dessas afirmações, os representantes da categoria tornaram a enfatizar a urgência de uma solução definitiva para o fim dos PEDs e propuseram a formação de uma Comissão formada por representantes dos órgãos de controle da Petrobrás e da Petros (SEST E PREVIC), da própria Petrobrás e das entidades que compõem o Fórum em Defesa dos Participantes e Assistidos da Petros.

Os representantes das entidades cobraram também que o Relatório do Grupo de Trabalho Petros seja disponibilizado para todos e não sigiloso, como foi proposto pelos representantes da Petrobrás no GT.

Ao final, os dirigentes da Petrobrás se comprometeram a buscar junto aos órgãos de controle a formação da Comissão reivindicada pelas entidades e concordaram em concluir o Relatório do GT sem a exigência do sigilo, para que possa ser publicado.

As entidades que integram o Fórum continuam mobilizadas e reforçam a importância de todos em fortalecer a unidade, com a participação ativa da categoria na vigília em frente ao Edisen, onde aposentados, pensionistas e trabalhadores da ativa estão acampados há seis dias, cobrando da Petrobrás o atendimento das propostas apresentadas no GT Petros.

FAÇA PARTE VOCÊ TAMBÉM DA VIGÍLIA DA PETROS!
PARTICIPE DO ACAMPAMENTO DA LUTA PETROLEIRA: PELO FIM DOS PEDs, JÁ!
JUNTOS, SOMOS MAIS FORTES PARA DERRUBAR OS EQUACIONAMENTOS!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp